Ousadia e redenção: o Instituto de Pesquisa Histórica de José Honório Rodrigues

  • Andre de Lemos Freixo PUC-Rio (Bolsista PNPD) - Estágio de Pós-Doutorado
Palavras-chave: José Honório Rodrigues, Tempo histórico, Historiografia brasileira

Resumo

Este artigo analisa um “futuro pretérito”: o Instituto de Pesquisa Histórica (IPH), idealizado por José Honório Rodrigues entre meados da década de 1940 e inícios de 1950. Trata-se de um horizonte não concretizado. Em meio às tensões que marcaram o processo de constituição de uma historiografia profissionalizada no país, o IPH visava inaugurar uma nova fase da história no Brasil. Esse lugar social e institucional centralizaria quase todas as etapas da produção de conhecimento histórico, concorrendo, inclusive, com as Faculdades de Filosofia no que toca à pesquisa e formação de historiadores. Avalio aqui sua proposta bem como o que estaria em jogo para seu idealizador no momento em que formulou seu projeto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andre de Lemos Freixo, PUC-Rio (Bolsista PNPD) - Estágio de Pós-Doutorado
É Doutor em História (PPGHIS/UFRJ, 2012), Mestre (PPGHIS/UFRJ, 2008) e Graduado em História (UFRJ, 2006). Profissionalmente, foi Professor Substituto do Setor de Teoria e Metodologia da História da UFRJ, com ênfase Teoria e Metodologia da História; História da Historiografia e Historiografia Brasileira. Atualmente é bolsista Capes (PNPD), em estágio de Pós-Doutorado na PUC-Rio.
Publicado
2013-03-04
Como Citar
FREIXO, A. DE L. Ousadia e redenção: o Instituto de Pesquisa Histórica de José Honório Rodrigues. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, v. 6, n. 11, p. 140-161, 4 mar. 2013.
Seção
Dossiê “Os cursos de história: lugares, práticas e produções"