O modelo e o retrato: Jaime Cortesão, a ‘História da Formação Territorial do Brasil’ e sua articulação com a ‘História da Cartografia brasileira’

Autores

  • Renato Amado Peixoto UFRN

DOI:

https://doi.org/10.15848/hh.v0i19.936

Palavras-chave:

Desconstrucionismo, Formação histórica, Cartografia

Resumo

importância a sua participação nos projetos de Estado e numa produção historiográfica ligada a este. Neste artigo, procuramos discernir sua contribuição à ‘Formação Histórica do Brasil’ como uma tomada de posição, no metajogo historiográfico português e brasileiro, e na relação com os interesses nacionais. Entendemos que esta ‘metaestratégia’ foi bem sucedida porque os insumos de seu trabalho, especialmente a cartografia, já faziam parte da ‘metalógica’ da historiografia brasileira e, por causa de ter dirigido seus interesses, gradualmente, a um ‘circuito de expressão’, que prestigiou e alavancou a sua obra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renato Amado Peixoto, UFRN

Renato Amado Peixoto é professor associado da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), onde atua no Departamento de História e no Programa de Pós-Graduação em História (PPGHIS).

Downloads

Publicado

2016-06-03

Como Citar

PEIXOTO, R. A. O modelo e o retrato: Jaime Cortesão, a ‘História da Formação Territorial do Brasil’ e sua articulação com a ‘História da Cartografia brasileira’. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, Ouro Preto, v. 8, n. 19, 2016. DOI: 10.15848/hh.v0i19.936. Disponível em: https://historiadahistoriografia.com.br/revista/article/view/936. Acesso em: 21 out. 2021.

Edição

Seção

Artigo