Pintura de uma paisagem

Futuro e história: análise da temporalidade atual

Gisele Iecker de Almeida

Resumo


Ao final do século XX, a segurança da humanidade na unidade e direção do conhecimento foi abalada. Nesse contexto, desde 1970, a escrita da história se encontra em um momento crítico, e é evidente que, desde então, a historiografia vem perdendo terreno na sociedade. O “presentismo”, efeito do colapso da ideia de futuro e da concepção linear e progressiva do tempo, exige uma nova abordagem do passado histórico e requer uma produção de conhecimento relevante para a contemporaneidade. Informados pela filosofia e pela teoria da história contemporâneas, procuramos investigar qual poderia ser o papel desempenhado pela historiografia nesta estrutura emergente da temporalidade. Nesta proposta, o historiador passa a entender-se como um mediador da nossa relação com os eventos passados, formando uma ponte entre passado, presente e futuro.


Palavras-chave


Temporalidades; Historiografia; Futuro

Texto completo:

51-69


DOI: https://doi.org/10.15848/hh.v0i15.736

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia