Pintura de uma paisagem

História, memória e ficção: que fronteiras?

Sérgio Campos Matos

Resumo


Sociólogos e historiadores do século XX estabeleceram uma clara distinção entre história e memória. Mas nos últimos decênios tem-se chamado a atenção para aquilo que pode haver de comum entre esses dois campos que nem sempre coincidem. Pretende-se problematizar as complexas relações entre história e memória: as exigências críticas da escrita da história e os registos das diferentes memórias (memória individual, memórias coletivas), equacionando também a relação memória/esquecimento. E o que distingue a história da ficção? Em que medida podem as memórias ser permeáveis à imaginação? Todos ficcionalizamos o nosso passado. Poder-se-á reduzir a escrita da história a uma dimensão narrativa?


Palavras-chave


História; Memória; Ficção

Texto completo:

414-426


DOI: https://doi.org/10.15848/hh.v0i17.718

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia