Passado histórico, presente historiográfico: considerações sobre "História e Estrutura" de Michel de Certeau

Autores

  • João Rodolfo Munhoz Ohara Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.15848/hh.v0i12.481

Palavras-chave:

Michel de Certeau, Historiografia, Escrita da História

Resumo

No ensaio “História e Estrutura”, Michel de Certeau pensa o ofício do historiador como um problema, um conjunto de procedimentos que merece uma análise cuidadosa. Nesse texto, Certeau discute a tensão colocada no enfrentamento com o Outro, no instante em que o historiador encontra a alteridade do que passou, e mais especificamente os efeitos do pensamento dito “estruturalista” sobre tal tensão. Pensamos que muitas das considerações de Certeau ainda são relevantes para refletir sobre a escrita da história e a relação dos homens com o tempo neste período que se diz de crise epistemológica. Assim, nosso trabalho busca explorar os apontamentos de Certeau e articulá-los ao que consideramos ser um projeto maior do autor, a saber, a crítica do fazer historiográfico enquanto prática, desenvolvida alhures.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Rodolfo Munhoz Ohara, Universidade Estadual de Londrina

Graduado em História pela UEL (2010); Mestre em História pela mesma universidade (2013), com bolsa CAPES no ano de 2012; doutorando em História na Unesp/Assis. Possui pesquisa nas áreas: História Cultural; Teoria da História; Historiografia francesa; Michel de Certeau

Downloads

Publicado

2012-11-16

Como Citar

OHARA, J. R. M. Passado histórico, presente historiográfico: considerações sobre "História e Estrutura" de Michel de Certeau. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, Ouro Preto, v. 6, n. 12, p. 197–212, 2012. DOI: 10.15848/hh.v0i12.481. Disponível em: https://historiadahistoriografia.com.br/revista/article/view/481. Acesso em: 28 out. 2021.

Edição

Seção

Artigo