Chegará o tempo da história?

Autores

  • Guilherme Pereira das Neves UFF

DOI:

https://doi.org/10.15848/hh.v0i9.464

Palavras-chave:

Campo historiográfico, Teoria da história, Philippe Ariès

Resumo

Considerando alguns episódios desde o final do século XVII e início do XVIII até as últimas décadas do XX, este ensaio procura sugerir, primeiramente, a permanente tensão que a prática historiográfica, ao constituir-se em paralelo ao mundo contemporâneo, absorveu entre a crescente especialização exigida pela profissionalização do campo no Ocidente e o papel que a disciplina adquiriu como conhecimento destinado a orientar amplos e diversificados estratos da população para a vida. Em seguida, pretende discutir o lugar que a história ocupa hoje em dia no Brasil, diante do crescimento exponencial, de um lado, dos programas de pós-graduação; e, do outro, da fragilidade da consciência histórica que o país parece ter desenvolvido. Para tanto, recorre em particular aos argumentos de Philippe Ariès, O tempo da história [1954], livro muito pouco valorizado entre nós.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Guilherme Pereira das Neves, UFF

Professor do Depto. de História da UFF

Doutor pela USP (1994)

Downloads

Publicado

2012-08-01

Como Citar

NEVES, G. P. das. Chegará o tempo da história?. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, Ouro Preto, v. 5, n. 9, p. 222–245, 2012. DOI: 10.15848/hh.v0i9.464. Disponível em: https://historiadahistoriografia.com.br/revista/article/view/464. Acesso em: 20 set. 2021.

Edição

Seção

Artigo