Pintura de uma paisagem

Argirópolis e as mudanças na concepção histórica de Domingo Faustino Sarmiento

Cláudio Luís Quaresma Daflon

Resumo


O início da década de 1850 marca o momento em que os intelectuais da Geração de 1837 disputavam qual seria o melhor projeto para civilizar e organizar a incipiente nação argentina. Este artigo pretende explorar as redefinições conceituais que ocorrem naquele momento, no discurso político de Domingo Faustino Sarmiento, através da análise de Facundo e Argirópolis, duas de suas principais obras. A principal hipótese é a de que as alterações na sua maneira de pensar e narrar a história, se relacionam com a expansão do espaço para a ação humana no seu projeto para civilizar a região do Prata. Assim, Argirópolis expressaria a utopia de transformar o deserto de sociabilidade descrito no Facundo, em uma civilização.

Palavras-chave


Argentina; História; Domingo Faustino Sarmiento

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15848/hh.v0i7.332

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia