Sarmiento e seus monstros: caudilhos, deserto e violência na Argentina do século XIX

Autores

  • Cesar Augusto Barcellos Guazzelli Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

DOI:

https://doi.org/10.15848/hh.v0i7.324

Palavras-chave:

Argentina, Estado, Idéias políticas

Resumo

O escritor argentino Domingo Faustino Sarmiento foi um dos mais importantes intelectuais latino-americanos do século XIX, além de ter participado ativamente dos principais movimentos políticos do seu país. Sua principal preocupação era explicar e buscar soluções para os crônicos problemas que identificava como responsáveis pelo atraso da Argentina e da América do Sul como um todo. A primeira parte deste artigo constará da análise das causalidades que o autor levantava para justificar este atraso da sociedade argentina, onde aparece claramente o que eles supunham fossem razões naturais; a segunda parte procurará destacar a forma como se desenvolveu o pensamento político de Sarmiento, tendo em vista a maneira como via e propunha soluções para os “males” do país; finalmente, serão tratados as inovações e limites desta produção intelectual. Para este texto serão usados alguns dos principais livros de Sarmiento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cesar Augusto Barcellos Guazzelli, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Doutor em História Social pela Universidade Feral do Rio de Janeiro (UFRJ).

Departamento de Historia da UFRGS. PPG em Historia e PPG de Relacoes Internacionais da UFRGS.

Historia da America.

Teoria e Metodologia da Historia.

Downloads

Publicado

2011-12-06

Como Citar

GUAZZELLI, C. A. B. Sarmiento e seus monstros: caudilhos, deserto e violência na Argentina do século XIX. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, Ouro Preto, v. 4, n. 7, p. 29–55, 2011. DOI: 10.15848/hh.v0i7.324. Disponível em: https://historiadahistoriografia.com.br/revista/article/view/324. Acesso em: 28 set. 2021.

Edição

Seção

Dossiê “Historiografia na América Espanhola”