A metodologia prosopográfica aplicada às fontes medievais: reflexões estruturais

Autores

  • Fátima Regina Fernandes Universidade Federal do Paraná; Núcleo de Estudos Mediterrânicos.

DOI:

https://doi.org/10.15848/hh.v0i8.297

Palavras-chave:

Prosopografia, Península Ibérica, História medieval

Resumo

A metodologia prosopográfica tem seu lugar no campo historiográfico das relações de poder régio-nobiliárquicas medievais, e uma potencialidade de utilização em praticamente todas as áreas da historiografia. É uma metodologia básica que passou por processos de atualização, acompanhando as discussões das correntes historiográficas na diacronia histórica, tendo, portanto, um percurso que deve ser apresentado. Os desafios atuais demandam ainda uma análise crítica das vantagens de uma aplicação criteriosa de seu método, bem como dos perigos que rondam as conclusões alcançadas a partir de simplificações ou deformações do mesmo. Este trabalho busca, assim, apresentar uma metodologia ainda pouca conhecida junto à historiografia brasileira, acrescentando alguns debates esclarecedores das vantagens de se fazer a prosopografia medieval ibérica numa posição de suficiente afastamento dos compromissos e vínculos que hoje envolvem a academia europeia, na busca pelas origens medievais da Europa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fátima Regina Fernandes, Universidade Federal do Paraná; Núcleo de Estudos Mediterrânicos.

Programa e Departamento de História da UFPR; Coordenadora do Núcleo de Estudos Mediterrânicos; pesquisadora II do CNPq. Atuação em História Medieval Ibérica; História Sócio-política da Península Ibérica Medieval.

Downloads

Publicado

2011-11-03

Como Citar

FERNANDES, F. R. A metodologia prosopográfica aplicada às fontes medievais: reflexões estruturais. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, Ouro Preto, v. 5, n. 8, p. 11–21, 2011. DOI: 10.15848/hh.v0i8.297. Disponível em: https://historiadahistoriografia.com.br/revista/article/view/297. Acesso em: 23 set. 2021.

Edição

Seção

Artigo