Mitre e a edificação de um patrimônio historiográfico argentino

Autores

  • José Alves de Freitas Neto Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

DOI:

https://doi.org/10.15848/hh.v0i7.292

Palavras-chave:

Cultura historiográfica, História política, Argentina

Resumo

O artigo analisa o trabalho histórico de Bartolomé Mitre na Argentina da segunda metade do século XX. São apresentadas as polêmicas em torno da escrita da História, o debate em torno do rigor erudito, a composição do acervo documental e alguns temas enunciados em suas obras principais, a Historia de Belgrano y de la independencia argentina (1887) e a Historia de San Martin y de la emancipación sudamericana (1888). Nesse processo, busca-se abordar as relações entre política e história, assim como elementos que justificam a presença de Mitre no centro do debate historiográfico argentino, as contradições e paradoxos que o historiador sinaliza, assim como sua condição de patrimônio da cultura historiográfica platina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Alves de Freitas Neto, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Professor de História da América

Bolsista Produtividade em Pesquisa CNPq

Departamento de História

Unicamp

Downloads

Publicado

2011-11-03

Como Citar

FREITAS NETO, J. A. de. Mitre e a edificação de um patrimônio historiográfico argentino. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, Ouro Preto, v. 4, n. 7, p. 78–93, 2011. DOI: 10.15848/hh.v0i7.292. Disponível em: https://historiadahistoriografia.com.br/revista/article/view/292. Acesso em: 20 set. 2021.

Edição

Seção

Dossiê “Historiografia na América Espanhola”