Pintura de uma paisagem

Ver e tocar o passado: emoção e sentimento na História do Brasil de John Armitage

Flávia Varella

Resumo


Este artigo tem como principal objetivo analisar como a História do Brasil, escrita em 1836 pelo comerciante inglês John Armitage, pode ser entendida dentro dos parâmetros de uma historiografia de presença, e que espécie de práticas caracterizariam esse tipo de historiografia. Para tanto, buscamos tecer um pequeno panorama da retórica clássica e de algumas mudanças que ocorreram nesse método persuasivo na época moderna, principalmente no que diz respeito às respostas psicológicas frente a uma narrativa patética. Por outro lado, apontamos como as partes dessa História do Brasil, marcadamente inscritas dentro de uma historiografia de presença, não foram consideradas como uma possibilidade de narrativa para a história nacional pela grande maioria dos historiadores brasileiros oitocentistas.

Palavras-chave


História da historiografia; Historiografia brasileira; Narrativa historiográfica

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15848/hh.v0i8.274

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia