Cinema e historiografia: trajetória de um objeto historiográfico (1971-2010)

Autores

  • Francisco das Chagas Fernandes Santiago Júnior Universidade Federal do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.15848/hh.v0i8.270

Palavras-chave:

Cinema, História da historiografia, Teoria da história

Resumo

Este artigo visa a apresentar a forma como a historiografia tradicional incorporou o cinema entre seus objetos de pesquisas por meio de um diálogo ambíguo com os estudos do cinema e pela exclusão direta da história do cinema. Acompanha-se a inclusão do cinema entre os objetos da historiografia francesa e brasileira, a domesticação do filme na operação historiográfica e a sobrevivência dos marcos iniciais dessa inclusão no atual momento das pesquisas, bem como os deslocamentos mais importantes dos últimos dez anos. Observaremos alguns aspectos da história da constituição do cinema como objeto historiográfico, propondo, ao final, um diálogo sistemático com a teoria da história e a própria história do cinema.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco das Chagas Fernandes Santiago Júnior, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Formado em História pela UFPI. Mestre em Multimeios pela UNICAMP. Doutor em História pela UFF. Pesquisador da área de história das imagens, com ênfase em cinema e história, teoria da imagem, teoria da história, história, arte e cultura afro-brasileira, cinema de vanguarda europeu, metodologia da pesquisa com multimeios. Leciona disciplinas: História da Arte, Teoria da História, Memória e Patrimônio Histórico.

Downloads

Publicado

2011-08-17

Como Citar

SANTIAGO JÚNIOR, F. das C. F. Cinema e historiografia: trajetória de um objeto historiográfico (1971-2010). História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, Ouro Preto, v. 5, n. 8, p. 151–173, 2011. DOI: 10.15848/hh.v0i8.270. Disponível em: https://historiadahistoriografia.com.br/revista/article/view/270. Acesso em: 23 set. 2021.

Edição

Seção

Artigo