Pintura de uma paisagem

Progresso e decadência na história filosófica de Voltaire

Luiz Francisco Albuquerque Miranda

Resumo


O artigo analisa como a produção historiográfica de Voltaire opera com os conceitos de progresso e decadência. Procura-se demonstrar como o filósofo francês articula os dois conceitos em seus comentários de vários episódios da história mundial. Para Voltaire, o progresso depende da formação de elites capazes de conduzir as sociedades de maneira racional. Porém, quando essas elites se corrompem e transformam sua liderança em opressão, ou quando se alienam dos problemas de seus povos, apresenta-se a possibilidade de declínio. O texto também examina como Voltaire apresenta as principais características do progresso e da decadência. Dessa maneira, seu objetivo é contribuir para a compreensão da história filosófica do século XVIII, frequentemente apontada como um dos pontos de partida da historiografia contemporânea.

Palavras-chave


Progresso; Decadência; História das idéias

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15848/hh.v0i7.246

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia