Pintura de uma paisagem

Limites e perspectivas da ciência social histórica

Thomas Welskopp

Resumo


Este artigo apresenta um balanço de uma das mais conhecidas correntes historiográficas alemãs contemporâneas, a saber, a ciência social histórica. À luz da crítica lançada à história social por parte de autores que se filiam a outras tradições historiográficas, tais como a nova história cultural, a micro-história e a história do cotidiano, o autor procura aprofundar a capacidade de autocrítica da tradição da ciência social histórica por meio de uma reflexão sobre os seus limitese as suas potencialidades. A sua proposta consiste em uma reformulação dos pressupostos básicos da história social, sendo sintetizada pelo rótulo ciência histórica da sociedade.

Palavras-chave


Historiografia alemã; Historiografia do século XX; Teoria da história

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15848/hh.v0i6.238

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia