O conceito de representação e os estudos latinos: relendo as obras dos Filostratos e de Calistrato (séculos II/III d.C.)

Autores

  • Ana Teresa Marques Gonçalves

DOI:

https://doi.org/10.15848/hh.v0i5.173

Palavras-chave:

Arte, Romanos, Representação.

Resumo

Neste artigo, pretendemos analisar as obras de Flávio Filostrato, de Filostrato, o Antigo, de Filostrato, o Jovem e de Calistrato, intituladas respectivamente Vida dos sofistas, Descrição de quadros, Imagens e Descrições, importantes trabalhos para o conhecimento acerca da arte e de sua observação pela sociedade romana. Trata-se de obras produzidas entre o segundo e o terceiro séculos d.C., portanto durante os governos dos Imperadores Antoninos e Severos, nas quais se percebe como a realidade e a imaginação se unem para a formulação de um conceito de representação adequado ao mundo latino. Nas descrições de quadros e estátuas realizadas nas obras em questão, o observador fornece um sentido ao que vê pelo que já sabe e pelo que sente ao olhar para a imagem, dando um sentido à representação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-09-13

Como Citar

GONÇALVES, A. T. M. O conceito de representação e os estudos latinos: relendo as obras dos Filostratos e de Calistrato (séculos II/III d.C.). História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, Ouro Preto, v. 3, n. 5, p. 33–43, 2010. DOI: 10.15848/hh.v0i5.173. Disponível em: https://historiadahistoriografia.com.br/revista/article/view/173. Acesso em: 25 out. 2021.

Edição

Seção

Dossiê "A história da historiografia e os estudos clássicos"