Gênero, o romance e a ordem moderna do tempo

o caso de The Wanderer (1814) de Frances Burney

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15848/hh.v13i34.1633

Palavras-chave:

Romance, Gênero, História

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo analisar o romance The Wanderer, or female difficulties, da escritora inglesa Frances Burney, publicado em 1814, e como seu retrato da Grã-Bretanha à época da Revolução Francesa pode contribuir para a compreensão da emergência do que François Hartog chamou de regime moderno de historicidade. Como muitos autores analisados por Hartog em seus livros Regimes de Historicidade e Crer na História, Burney foi pessoalmente afetada pelo processo revolucionário francês, um fato que se reflete nessa sua última obra. No entanto, a época de sua publicação – quando as Guerras Napoleônicas estavam chegando ao fim – fizeram com que o romance ficasse datado, algo agravado pelos debates sobre a Revolução e questões de gênero com o qual dialoga. Através de uma análise desse romance, argumentarei aqui que questões de gênero também tiveram um papel em como homens e mulheres se relacionavam com o tempo nesse período, como parte das transformações no conceito de História que ocorreram na virada do século XVIII.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. Tradução de Mauro W. Barbosa. São Paulo: Perspectiva, 2007.

BARCHAS, Janine. Matters of Fact in Jane Austen: history, location, and celebrity. Baltimore, MD: The Johns Hopkins University Press, 2013.

BURKE, Edmund. Reflections on the Revolution in France. Londres: Seeley, Jackson, and Halliday: 1872.

BURNEY, Frances. The Wanderer; or female difficulties. Londres: Longman, Hurst, Rees, Orme, and Brown, 1814.

DOODY, Margaret. Frances Burney. New Brunswick: Rutgers University Press, 1988.

FERRIS, Ina. The Achievement of Literary Authority: gender, history, and the Waverley novels, 1991.

HARTOG, François. Regimes de historicidade: presentismo e experiências do tempo. Tradução de Guilherme João de Freitas Teixeira. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

HARTOG, François. Crer em história. Tradução de Camila Dias. Belo Horizonte: Autêntica, 2017.

HAZZLIT, William. Standard Novels and Romances. Edinburgh Review or critical jornal. v. 24, n. 48, p. 320-338, 1815.

JOHNSON, Claudia L. Jane Austen: women, politics, and the novel. Chicago: The University of Chicago Press, 1988.

JOHNSON, Claudia L. Equivocal Beings: politics, gender, and sentimentality in the 1790s. Chicago: The University of Chicago Press, 1995.

KOSELLECK, Reinhart. Futuro Passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Tradução Wilma Patrícia Maas; Carlos Almeida Pereira. Rio de Janeiro: Contraponto; Editora PUC-Rio, 2006.

LUKACS, Georg. The Historical Novel. Translated by Hannah and Stanley Mitchell. London: Merlin Press, 1989.

MURPHY, Carmel. “The Stormy Sea of Politics”: the French Revolution and Frances Burney’s The Wanderer. Women’s Writing, v. 22, n. 4, p. 485-504, 2015.

PRICE, Fiona. Making History: social unrest, work and post-French Revolution Historical Novel. In: DEW, Ben & PRICE, Fiona (ed.). Historical Writing in Britain, 1688-1830. Londres: Palgrave MacMillan, 2014.

PRICE, Fiona. Reinventing Liberty: nation, commerce and the British historical novel from Walpole to Scott. Edinburgh: Edinburgh University Press, 2016.

SILVERMAN, Debra. Reading Frances Burney’s “The Wanderer; Or Female Difficulties”: The Politics of Women’s Independence. Pacific Coast Philology, v. 26, n. 1/2, p. 68-77, 1996.

TRUMPENER, Katie. Bardic Nationalism: the Romantic novel and the British Empire. Princeton: Princeton University Press, 1997.

VASCONCELOS, Sandra Guardini Teixeira. A formação do romance inglês: ensaios teóricos. São Paulo: Hucitec, 2007.

VILLACAÑAS PALOMO, Beatriz. Femae Difficulties: propriety and violence in Frances Burney’s world. Atlantis. v. 18, n. 1/2, p. 443-452, 1996 .

WATT, Ian. The Rise of the Novel. Studies in Defoe, Richardson and Fielding. 2nd Edition. Berkeley, CA: University of California Press, 2011 .

WOLLSTONECRAFT, Mary. A Vindication of the Rights of Men and A Vindication of the Rights of Woman. Edited by Janet Todd. Londres: Oxford, 2008 .

Downloads

Publicado

2020-12-13

Como Citar

FREITAS, R. D. S. Gênero, o romance e a ordem moderna do tempo: o caso de The Wanderer (1814) de Frances Burney. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, Ouro Preto, v. 13, n. 34, p. 173–199, 2020. DOI: 10.15848/hh.v13i34.1633. Disponível em: https://historiadahistoriografia.com.br/revista/article/view/1633. Acesso em: 27 out. 2021.

Edição

Seção

Artigo