Tirano, louco e incendiário

BolsoNero. Análise da constituição da assimilação entre o Presidente da República do Brasil e o Imperador Romano como allelopoiesis

Palavras-chave: Nero, Bolsonaro, usos da história

Resumo

O imperador Nero foi se constituindo, ao longo de séculos e com o uso de múltiplas linguagens produzidas por diversas culturas, num símbolo bastante universalizado de tirania. Associado, sobretudo, com a loucura e a destruição, serviu para a crítica dos mais diversos governantes que o seguiram e cometeram crimes que pudessem, de algum modo, ser ligados àqueles que foram atribuídos a Nero. Tais aproximações, muito variadas ao longo do tempo e espaço, permitiram a constituição de um amplo e multifacetado repertório de Neros produzidos na política, na literatura, no cinema, na música etc. Esse repertório gerou uma tradição composta da associação do Nero “original” com os diversos personagens e contextos dos “novos” Neros. Essa tradição permitiu ao mesmo tempo uma nova interpretação do passado e uma leitura original do presente. Nesse sentido, há uma construção recíproca e simultânea do(s) passado(s) e do presente, gerando o processo de allelopoiesis, produzindo Neros que não pertencem exclusivamente ao(s) passados ou ao presente, mas mesclam e confundem inextricavelmente essas temporalidades em diferentes sínteses que se comunicam através de uma tradição com a forma de repertório a ser reapropriado e modificado. Esse artigo tem por foco o caso do Presidente da República do Brasil, Jair Bolsonaro, apelidado de BolsoNero.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ASSIS, Machado de. Dom Casmurro. In: COUTINHO, Afrânio (org.) Obra completa de Machado de Assis. V. 1. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2004.

“BolsoNero - Brazil’s president fiddles as a pandemic looms”. The economist. London. 26th March 2020. Disponível em: https://www.economist.com/the-americas/2020/03/26/brazils-president-fiddles-as-a-pandemic-looms. Acesso em: 28 mar. 2020.

CHAMPLIN, Edward. Nero. Cambridge: Harvard University Press, 2003.

DIAS, Mamede Q. Imperador ou tirano: Comunicação e formas sociopolíticas sob(re) o Principado de Domiciano (81-96). Tese (Doutorado em História). Mariana: Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal de Ouro Preto, 2019.

FERRI, Rolando. Octauia. A play attributed to Seneca. Cambridge: Cambridge University Press, 2003.

FREUDENBURG, Kirk. “Donald Trump and Rome's Mad Emperors”. Common dreams, 29 de abril de 2018. Disponível em: https://www.commondreams.org/views/2018/04/29/donald-trump-and-romes-mad-emperors. Acesso em: 22 dez. 2019.

GRIFFIN, Miriam T. “Nero from zero to hero”. In: BUCKLEY, Emma; DINTER, Martin T. A companion to the Neronian age. London: Blackwell, 2013.

GRIFFIN, Miriam T. Nero: The end of a dynasty. London: Routledge, 1984.

GUARINELLO, Norberto Luiz. História Antiga. Campinas: Contexto, 2014.

HAUSTEINER, Eva Marlene; HUHNHOLZ, Sebastian; WALTER, Marco. Imperial interpretations: The imperium romanum as a category of political reflexion. Mediterraneo Antico. Roma: Fabrizio Serra Editore, 2010, anno 12, fascicolo 1-2, p. 11-15.

JOLY, Fábio Duarte; FAVERSANI, Fábio. “Os Júlio-Cláudios”. In: BRANDÃO, José Luís; OLIVEIRA, Francisco. História de Roma. V. II. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2019. p. 79-95.

LANGLANDS, Rebecca. Exemplary ethics in Ancient Rome. Cambridge: Cambridge University Press, 2018.

LEIGH, Matthew. "Nero the Performer." In: BARTSCH, Shadi; FREUDENBURG, Kirk, LITTLEWOOD, Cedric A. J. (eds.). The Cambridge companion to the age of Nero. Cambridge: Cambridge University Press, 2017. p. 21-33.

MAIER, Harry O. “Nero in Jewish and Chistian tradition from the first century to the Reformation”. In: BUCKLEY, Emma; DINTER, Martin T. A companion to the Neronian age. London: Blackwell, 2013. p. 385-404.

PEREIRA, Mateus Henrique de Faria. “Nova direita? Guerras de memória em tempos de Comissão da Verdade (2012-2014)”. Varia Historia, Belo Horizonte, v. 31, n. 57, set./dez., p. 863-902, 2015. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0104-87752015000300008. Acesso em: 22 dez. 2019.

PUCCI, Giuseppe. “Nerone superstar”. In: TOMEI, Maria Antonieta; REA, Rossella (cur.) Nerone. Roma: Electa; Ministero per i beni e le attività culturali; Spoprintendenza speciale per i Beni archeologici di Roma, 2011. p. 62-75.

ROLLER, Matthew B. Models from the past in Roman culture: a world of exempla. Cambridge: Cambridge University Press, 2018.

SHIM, Elizabeth. “Defector compares North Korea's Kim Jong Un to Roman emperor Nero”. UPI (United Press International), world news, de 7 de março de 2017. Acessado em 21 de abril de 2020. https://www.upi.com/Top_News/World-News/2017/03/07/Defector-compares-North-Koreas-Kim-Jong-Un-to-Roman-emperor-Nero/6951488911017/. Acesso em: 22 dez. 2019.

TOMEI, Maria Antonieta; REA, Rossella (cur.) Nerone. Roma: Electa; Ministero per i beni e le attività culturali; Spoprintendenza speciale per i Beni archeologici di Roma, 2011.

WINTERLING, Aloys. “Loucura imperial na Roma Antiga”. História. Franca: Unesp, v. 31. n. 1, jan. jun. 2012.

Publicado
2020-08-10
Como Citar
FAVERSANI, F. Tirano, louco e incendiário: BolsoNero. Análise da constituição da assimilação entre o Presidente da República do Brasil e o Imperador Romano como allelopoiesis. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, v. 13, n. 33, p. 375-395, 10 ago. 2020.
Seção
Artigo