Varnhagen, Santarém e Avezac: um episódio da polêmica vespuciana (1842-1858)

Palavras-chave: Francisco Adolfo de Varnhagen, Geografia, Historiografia do século XIX

Resumo

Francisco Adolfo de Varnhagen (1816-1878), o visconde de Santarém (1791-1856) e Marie-Armand d’Avezac de Castera-Macaya (1799-1875) foram três historiadores e geógrafos que, no século XIX, escreveram acerca de Américo Vespúcio e suas viagens, sobre as quais hoje ainda imperam mais dúvidas que certezas (quais as que narrou e em quais participou). Com base nos escritos e alguma correspondência daqueles autores, bem como de interpretações posteriores das suas intervenções, procurarei contribuir para um maior conhecimento da polêmica vespuciana, a qual pode ser caracterizada pela teoria do eterno retorno. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Estudante Protásio, Centro de Estudos Interdisciplinares do Século 20/Universidade de Coimbra Centro de História da Universidade de Lisboa
Bolseiro de pós-doutoramento da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) desde Dezembro de 2014, estudando a Academia das Ciências de Lisboa em 1779-1859; Doutor em História Institucional e Política Contemporânea pela Universidade Nova de Lisboa (2009); Mestre em História Contemporânea pela Universidade de Coimbra (1999); Licenciado em História pela Universidade de Lisboa (1999). Bolseiro de doutoramento da FCT (2001-2005).
Publicado
2018-07-16
Como Citar
PROTÁSIO, D. E. Varnhagen, Santarém e Avezac: um episódio da polêmica vespuciana (1842-1858). História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, v. 11, n. 27, 16 jul. 2018.
Seção
Dossiê "Teoria da História e História da Historiografia na América Latina e no Caribe"