José Joaquim da Rocha e a experiência do constitucionalismo na historiografia da Independência do Brasil no século XIX

  • Luana Melo e Silva UFOP
Palavras-chave: Historiografia brasileira, História do Brasil, José Joaquim da Rocha

Resumo

Neste artigo, examinamos algumas obras produzidas ao longo do século XIX sobre a Independência do Brasil. Disputas relativas a distintos projetos nacionais e formas de escrever a história atravessavam essas narrativas. Concorriam, entre outras, duas versões principais do "evento" Independência: a de um processo conduzido pelo Estado corporificado pela monarquia bragantina e a de uma nação que emergira do “patriotismo” e do envolvimento direto da sociedade civil no processo. Acompanhamos nas obras de José da Silva Lisboa, Francisco Adolfo de Varnhagen, Alexandre José de Mello Morais e autores ligados ao Instituto Histórico Geográfico Brasileiro (IHGB) o cotidiano, os eventos principais e personagens como José Joaquim da Rocha, laureado em certas narrativas como “o primeiro motor da independência”. Acreditamos que a versão apresentada pela historiografia que viria a se tornar hegemônica, a de um processo conduzido pela dinastia bragantina, suprimiu a ação da sociedade civil, parte importante da experiência constitucional e de uma tradição historiográfica que resistiu a essa versão preponderante.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luana Melo e Silva, UFOP
Doutora em História pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Atualmente está vinculada como Pós doutoranda no departamento de história da Universidade Federal de Ouro Preto. Tem como principais interesses de pesquisa as revoluções liberais e a instauração dos governos constitucionais na Europa e nos Estados Unidos, a experiência do constitucionalismo no mundo iberoamericano, a independência do Brasil, e nestes processos, a ação da imprensa periódica, intelectuais e sociedade civil.
Publicado
2018-03-26
Como Citar
E SILVA, L. M. José Joaquim da Rocha e a experiência do constitucionalismo na historiografia da Independência do Brasil no século XIX. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, v. 10, n. 25, 26 mar. 2018.
Seção
Artigo