Pintura de uma paisagem

Nietzsche: proposições acerca de uma história genealógica e afirmadora da vida

Raylane Marques Sousa, Eduardo Ferreira Chagas

Resumo


O objetivo de nosso artigo orienta-se com base em duas linhas temáticas de investigação. A primeira delas ocupa-se com a crítica de Nietzsche à filologia clássica e, em alternativa, a criação de uma filologia das surpresas. A segunda linha focaliza a crítica de Nietzsche à genealogia clássica e aos genealogistas ingleses e, em alternativa, a proposição daquilo que, em nossos próprios termos, denominamos de “história genealógica e afirmadora da vida”. No que diz respeito a esse ponto em específico, deter-nos-emos fundamentalmente em sua obra Genealogia da moral (1887), sobretudo por entendermos que na mesma estão depositadas as chaves interpretativas de seu pensamento genealógico


Palavras-chave


História; Filologia; Genealogia

Texto completo:

44-59


DOI: https://doi.org/10.15848/hh.v0i24.1199

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia