A cultura jurídica como (arte)fato: uma pontuação historiográfica

Palavras-chave: História das instituições, História medieval, História cultural

Resumo

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rogerio Ribeiro Tostes, Universidade de Lleida, Espanha

Doutorando em história pela Universitat de Lleida, Espanha, onde integra o Grupo de Pesquisa “Espai, Poder i Cultura”, dirigido por Flocel Sabaté Curull. É mestre em história pela Universidade Federal do Paraná e bacharel em direito pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, em Curitiba, onde também atuou como professor universitário na FAE-Centro Universitário Franciscano. Sua tese versa sobre a representação política e a elaboração dos discursos institucionais durante as Cortes catalãs do rei Pedro, o Cerimonioso, e está integrada ao Projeto de Pesquisa “Mercados Alimentícios en la Edad Media: actores mecanismos y dinámicas”, financiado pelo Ministerio de Economia y Competitividad Español (HAR2012-31802). Foi contemplado em 2013 com uma bolsa pelos Premis Sant Jordi/Generalitat de Catalunya, oferecida pelo Institut d’Estudis Catalans, por meio da qual produziu a monografia “Els canvis de vocabulari polític i la seva posició insitucional dins les Corts Catalanes de Pere el Cerimoniós

 
Publicado
2016-07-20
Como Citar
RIBEIRO TOSTES, R. A cultura jurídica como (arte)fato: uma pontuação historiográfica. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, v. 9, n. 20, 20 jul. 2016.
Seção
Resenhas, Entrevistas, Traduções e Documentos historiográficos