Chamada para envio de artigos para o Dossiê ''Temporalização do tempo e regimes historiográficos''

2022-03-17

A revista História da Historiografia informa que está aberta a chamada para envio de artigos originais e de revisão para o dossiê "Temporalização do tempo e regimes historiográficos", organizado por Temístocles Cezar (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), François Hartog (École de Hautes Études en Sciences Sociales), Thamara de Oliveira Rodrigues (Universidade do Estado de Minas Gerais) e André da Silva Ramos (Universidade do Estado de Minas Gerais). O período de recebimento de artigos términa em 15 de outubro de 2022, com previsão de publicação no v. 16, n. 42, maio-ago. de 2023.

O dossiê “Temporalização do tempo e regimes historiográficos” surge da necessidade que a/os proponentes sentiram de promover um debate mais denso e reflexivo acerca do tema, analisado por cada um/a dos autores, a seu modo, em suas últimas pesquisas. Em termos teóricos, esses trabalhos se relacionam a controvérsias mais amplas em torno de questões envolvendo a “temporalização do tempo” em diferentes “regimes historiográficos”. O objetivo geral é, portanto, o de acolher artigos científicos inéditos que articulem essas duas noções a partir da hipótese de que tanto a temporalização do tempo quanto os regimes historiográficos são vias que possibilitam a discussão de crenças enraizadas nos estudos históricos, bem como nas sociedades que vivenciam a experiência temporal. Uma dessas certezas mais eminentes é a da evidência das formas de temporalização do tempo. Seja como cronologia, periodização, épocas, séculos, anos, meses, semanas, dias ou horas, todas elas funcionam como preceitos de inteligibilidade de sua suposta evidência.

Independentemente dos modos de contabilizá-lo em diversos regimes historiográficos, o tempo jamais cessou de passar e as sociedades e os indivíduos nunca deixaram de perceber seu movimento: mais ou menos lento, conformando um passado vivido como “quase imóvel”; mais ou menos rápido, numa aceleração que promoveria expectativas em relação ao futuro; mais ou menos estagnado, como um presente contínuo, uma atualidade que se esgota nela mesma. Dessa forma, são bem-vindas as contribuições que abordarem a complexidade dos variados modos de temporalização do tempo e dos regimes historiográficos.

Destacamos, entre outros recortes:

  • Temporalização do tempo, regimes historiográficos e disputas pelo passado;
  • Temporalização do tempo, presentismo e disputas pelo futuro;
  • Desafios da temporalização do tempo na Era do Antropoceno;
  • Desafios da temporalização do tempo no mundo digital;
  • As dinâmicas da temporalização do tempo entre a história, a memória e a ficção;
  • Dilemas da temporalização do tempo entre antigos e modernos;
  • Temporalização do tempo e diferença: performatividade de gênero e decolonialidade.

O envio dos artigos deve seguir as normas que estão apresentadas na aba ‘’Submissões’’. Em caso de dúvidas, entre em contato pelo e-mail: historiadahistoriografia@hotmail.com.