MONAY, A. C. As cabecinhas estourando, a prisão do cientista e o cheiro da chuva: trauma, perplexidade e esperança em Não Verás País Nenhum. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, Ouro Preto, v. 11, n. 26, 2018. DOI: 10.15848/hh.v0i26.1294. Disponível em: https://historiadahistoriografia.com.br/revista/article/view/1294. Acesso em: 21 out. 2021.