Pintura de uma paisagem

Políticas Editoriais

Políticas de Seção

Artigo

Recebemos artigos inéditos e originais sobre temas relacionados com os campos da história da historiografia, teoria e metodologia da história, filosofia especulativa da história, teorias históricas, filosofia do tempo, além de áreas afins. Frequentemente, a revista lança chamadas para artigos de dossiês temáticos. No ato da submissão, os autores devem indicar se os textos se destinam ou não a serem publicados em dossiê. Os manuscritos submetidos devem conter entre 28.000 e 54.000 caracteres com espaço, incluindo-se as notas e as referências bibliográficas. Esporadicamente, a critério do Comitê Editorial, são traduzidos para o português textos já publicados em outras línguas.  

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Resenha

Recebemos três tipos de resenha de livros de interesse para os campos da história da historiografia, teoria da história e áreas afins: resumo, crítica e/ou temática, que devem ter o máximo de 18.000 caracteres com espaço. As resenhas devem ter título, seguido pela referência bibliográfica completa da obra. Caso seja necessário, a bibliografia deve vir ao final da resenha, e as notas devem seguir os padrões editoriais da revista. Recomenda-se que as resenhas de livro escrito por um só autor apresentem uma avaliação crítica do trabalho à luz da literatura previamente existente sobre o tema.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Texto e documento historiográfico

A revista publica ou re-publica textos curtos que tenham valor documental da perspectiva da história da historiografia. Os documentos devem ser antecedidos por um pequeno texto de apresentação, escrito pelo autor da submissão. O conjunto (apresentação + documento) não deve ultrapassar os 80.000 caracteres com espaço. Recomenda-se entrar em contato com os editores antes de preparar a submissão.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Entrevista

Também publicamos entrevistas com grandes especialistas nas áreas de interesse do periódico. As entrevistas devem contar com um texto introdutório acerca do entrevistado. O conjunto (apresentação + entrevista) deve conter de 27.000 a 54.000 caracteres com espaços. Recomenda-se entrar em contato com os editores antes de preparar a submissão.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Em pauta

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

Os artigos, resenhas, entrevistas e textos e documentos historiográficos passarão por uma pré-seleção do Conselho Executivo que avaliará sua pertinência com relação à temática do periódico. Uma vez aprovados na pré-seleção, serão encaminhados para pareceristas. 

Todos os artigos, recebidos espontaneamente ou a convite, serão analisados por, pelo menos, dois membros do Conselho Consultivo ou assessores ad hoc, que podem, mediante consideração da temática abordada, seu tratamento, clareza da redação e concordância com as normas da revista, recusar, sugerir modificações ou aprovar a submissão.

As resenhas, entrevistas, e textos e documentos historiográficos serão avaliados por, pelo menos, um membro do Conselho Consultivo ou assessor ad hoc, que levará em conta os critérios de pertinência temática do material apresentado com relação à linha editorial do periódico e a qualidade e consistência do texto da resenha, entrevista ou texto e documento historiográfico. 

Os pareceres têm caráter sigiloso e, ao aceitar emitir o parecer, o avaliador deve atestar que não há conflito de interesses em relação ao texto que será avaliado. Os pareceres servem como base para a decisão editorial, ficando reservado ao Conselho Executivo o direito de publicar ou rejeitar as submissões enviadas. 

Por fim, informamos que o processo de avaliação demora, em média, três meses, sendo que os autores terão o prazo de um mês, a partir do envio da decisão editorial, para realizarem qualquer alteração solicitada no texto.

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 

Diretrizes para conflito de interesses

É obrigatório que a autoria do manuscrito declare a existência ou não de conflitos de interesse. Mesmo julgando não haver conflitos de interesse, o autor deve declarar essa informação no ato de submissão do artigo, no Passo 3: Metadados da Submissão, no campo Conflitos de interesse.

A confiabilidade pública no processo de revisão por pares e a credibilidade de artigos publicados dependem em parte de como os conflitos de interesses são administrados durante a redação, revisão por pares e tomada de decisões pelos editores. Conflitos de interesses podem surgir quando autores, revisores ou editores possuem interesses que, aparentes ou não, podem influenciar a elaboração ou avaliação de manuscritos. O conflito de interesses pode ser de natureza pessoal, comercial, política, acadêmica ou financeira.

Quando os autores submetem um manuscrito, eles são responsáveis por reconhecer e revelar conflitos financeiros ou de outra natureza que possam ter influenciado seu trabalho. Os autores devem reconhecer no manuscrito todo o apoio financeiro para o trabalho e outras conexões financeiras ou pessoais com relação à pesquisa. As contribuições de pessoas que são mencionadas nos agradecimentos por sua assistência na pesquisa devem ser descritas, e seu consentimento para publicação deve ser documentado.

Para que o corpo editorial possa melhor decidir sobre um manuscrito, é preciso saber sobre qualquer interesse competitivo que os autores possam ter. O objetivo não é eliminar esses interesses; eles são quase que inevitáveis. Manuscritos não serão rejeitados simplesmente por haver um conflito de interesses, mas deverá ser feita uma declaração de que há ou não conflito de interesses.

Os revisores devem, igualmente, revelar aos editores quaisquer conflitos de interesse que poderiam influir em suas opiniões sobre o manuscrito, e devem declarar-se não-qualificados para revisar originais específicos se acreditarem que esse procedimento é apropriado. Assim como no caso dos autores, se houver silêncio por parte dos revisores sobre conflitos potenciais, isso pode significar que tais conflitos existem e que não foram revelados ou que os conflitos não existem. Assim, solicita-se também aos revisores que forneçam declarações de interesses competitivos, os quais são utilizados para avaliar o valor dos relatórios dos pares.

Não havendo conflitos de interesse, basta transcrever e acrescentar tanto no campo indicado acima a seguinte nota: Não houve conflitos de interesses para realização do presente estudo. Nos trabalhos nos quais forem declarados a existência de conflitos de interesse, essa informação será mantida na publicação sob a forma de nota de rodapé.

Se os autores não tiverem certos do que pode constituir um potencial conflito de interesses, devem contatar a secretaria editorial da Revista.

 



Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia